[Martha Medeiros]
'Diante desta profusão de descobertas, acho mais seguro não mudar de hábitos'




- das coisas que eu vivi.


É preciso esquecer e tentar reconstruir;
Eu só preciso do pouco de mim que continua perdido por aí
E se você me ajudasse a achá-lo? Só desta vez;
Uma única chance para nos reaproximar-mos, a última de todas as desesperadas tentativas.
É preciso coragem pra dissipar a distânica.

Voltar a fazer parte do mundo;
Reinventar minha felicidade;
Recriar bons momentos em meu pensamento
Aqui sempre existirá fagulhas de nós dois;
Persistirá as lembranças de cada pôr-do-sol;
E cada banho de chuva;
Cada bobagem totalmente irrelevante;

E a saudade que outra vez menciono na tentativa mais que desesperada de fazê-la desaparecer do meu peito;

Transformar fotos num álbum esquecido por meus olhos; apenas por eles.
Manter cada gesto seu ainda vivo em meus sonhos mais doces.

Estou cheia de vida, fui repleta por seu amor enquanto ele esteve aqui, e agora que já não mais está, ele continua me transbordando de uma estranha alegria, por saber que um dia eu vivi ao seu lado meus melhores dias.

♫ Jonathan Rhys Meyers: this time ♫

2 comentários:

Pan Cardoso disse...

Há! Eu tenho uma amiga escritora.
Super babo por ela.
Meu orgulho por ti, sabe, é quase
nada. ;}

Beijão Bruh. (L)

Renata disse...

Lindo, lindo!

Assisti, e recomendo!

Loading...